A história do batom!

Oi gurias, tudo certinho? Como vocês já devem ter visto por aí, na semana passada – mas precisamente dia 29 de Julho – foi comemorado o dia dos nossos queridinhos e inseparáveis companheiros: os batons! Essa data não é comemorada aqui, teve origem nos EUA onde 80% das mulheres consomem batom, e então ele ganhou um dia só dele. E por conta disso hoje vamos falar um pouquinho da história desse item básico e indispensável na nossa necessaire.

O nome vem do francês e significa bastão, foi chamado assim só depois da origem do primeiro batom da história criado pelo perfumista Rhocopis que desenvolveu uma massa composta por talco, óleo de amêndoas, essências de bergamota e limão, na cor vermelha e colocou em uma embalagem cilíndrica de papel de seda.

O costume de colorir os lábios vem do Egito. Os primeiros pigmentos vermelhos de óxido de ferro, foram encontrados em túmulos antigos egípcios há cerca de 5.000 anos aC. A rainha egípcia Nefertiti, exposta no Museu de Berlim, prova que lábios femininos eram pintados pelas mulheres dos faraós. Para se enfeitar, elas recorriam às alternativas naturais como a “púrpura de Tyr” – uma tinta que dava um aspecto mais saudável aos lábios.

Durante séculos, colorir os lábios era sinônimo de sensualidade e más intenções e na Grécia, durante o século II, foi criada uma lei que proibia as mulheres de usar o batom antes do casamento. Na Espanha do século VI, só usavam batom as mulheres das classes sociais mais baixas. No reinado inglês da rainha Elizabeth I (1558 – 1603) todo mundo voltou a amar o batom! Tanto a rainha quanto suas cortesãs usavam batom. Em 1770, a Inglaterra acabou proibindo de vez tal prática, eles diziam que colorir os lábios era uma arma capaz de seduzir e manipular os homens e o uso foi limitado aos artistas e prostitutas.

3c336fe63386cfd0ec864cc240fd2638

Entre os anos de 1920 e 1930 os filmes impulsionaram o uso do batom. As atrizes apareciam nas telonas dos cinemas usando batom e despertavam o desejo nas mulheres que as assistiam. Foi nessa época também que a embalagem que conhecemos hoje foi inventada (o tubinho que sobe e desce), e começou a ser comercializado em Paris. Nos anos 30 os produtores de batom nos Estados Unidos inventaram outras cores e em 1940 o batom já era amado, idolatrado, “salve salve” pelas mulherada.

Batom dos Anos 20

Batom dos Anos 20

Hoje o batom é considerado o cosmético mais popular do mundo, podemos encontrar uma infinidade de cores e acabamentos diferentes. O batom já não estraga a pele ou faz mal para a saúde, pelo contrário, existem opções hidratantes, com fator de proteção solar e muitos são rejuvenescedores. Existem muitos outros detalhes sobre a trajetória desse nosso queridinho, e caso tenham curiosidade vou deixar alguns links pra vocês pesquisarem!

Pra terminar trouxe pra vocês a “Lipstick Freud”, uma teoria americana que faz uma mini análise da sua personalidade através do formato que você “cria” na ponta do batom quando utiliza! Olha só:

Espero que vocês tenham gostado do post e não esqueçam de me contar qual o formato do batom de vocês!

Beijo ♥

 
Anúncios

Um comentário sobre “A história do batom!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s